Dybdahl Hede, P.D., Bach, P., Jensen, A.D.
"Two-fluid spray atomisation and pneumatic nozzles for fluid bed coating/agglomeration purposes: A review"
Chemical Engineering Science. Article in Press. (2008)

Resumo

No processamento de leito fluidizado nas indústrias química, alimentícia ou farmacêutica, os bicos pneumáticos normalmente são usados para converter líquidos de revestimento ou aglutinantes em gotículas. A produção de gotículas finas de líquidos em uma fase gasosa é denominada atomização e envolve fenômenos complexos que ainda não são totalmente compreendidos. Este artigo fornece uma revisão sistemática e atualizada dos princípios e designs de bicos de fluidos duplos, juntamente com uma apresentação dos fundamentos dos bicos, introduzindo sua teoria básica e termodinâmica. As correlações para a previsão dos diâmetros médios das gotículas foram revisadas, comparadas e acompanhadas por uma discussão sobre seu uso. © 2008 Elsevier Ltd. Todos os direitos reservados.


Decker, S.R., Teter, S.
"Introduction to Session 2: Enzyme Catalysis and Engineering"
Applied Biochemistry and Biotechnology, pp. 1-2. Article in Press. (2008)

Tomlinson, E., Palaniyappan, N., Tooth, D., Layfield, R.
"Methods for the purification of ubiquitinated proteins"
Proteomics, 7 (7), pp. 1016-1022. (2007)

Resumo

Descobriu-se atualmente que a modificação proteica pós-translacional por meio da conjugação covalente da ubiquitina, originalmente implicada como um sinal de degradação proteolítica pelo proteassoma 26S, desempenha funções importantes na regulação de quase todos os processos biológicos em eucariotas. Para entender esses processos com mais detalhes há um requisito para técnicas que possam purificar misturas de proteínas conjugadas com ubiquitina, como um pré-requisito para sua identificação e caracterização. Analisamos os métodos que foram aplicados à purificação em massa de proteínas ubiquitinadas e discutimos suas aplicações em análises proteômicas do "ubiquitoma". © 2007 Wiley-VCH Verlag GmbH & Co. KGaA.


Roggen, E.L.
"Recent developments with B-cell epitope identification for predictive studies"
Journal of Immunotoxicology, 3 (3), pp. 137-149. (2006)

Resumo

Esta revisão discute os métodos atualmente disponíveis para prever epítopos de células B em proteínas. O uso de animais para avaliar a imunogenicidade proteica é abordado principalmente para destacar as diferenças no reconhecimento dos epítopos das células B e T entre as espécies. Essas diferenças devem ser consideradas na interpretação dos potenciais epítopos de células B identificados pelos métodos aqui abordados. As "alternativas in vitro" têm como foco os pontos fortes e as limitações das tecnologias baseadas em peptídeos. São discutidos três tipos de métodos baseados em computador para identificar potenciais epítopos de células B: (i) métodos que aplicam escalas físico-químicas e de propensão estrutural para a predição de epítopos lineares a partir da estrutura primária de uma proteína, (ii) métodos comparativos que baseiam a predição nas semelhanças estruturais e de sequência de aminoácidos entre proteínas antigenicamente conhecidas e desconhecidas e (iii) um método que combina características estruturais com uma base de dados de epítopos de células B para prever determinantes antigênicos lineares e conformacionais. Em relação à segurança humana, a utilidade dos testes baseados em anticorpos é limitada a estudos comparativos entre uma proteína antigenicamente conhecida e suas variantes. Da mesma forma, métodos baseados em computador usando mineração de dados podem abordar semelhanças nos perfis de epítopos de células B entre proteínas relacionadas se um corte apropriado puder ser definido para a similaridade mínima da sequência de aminoácidos necessária para obter uma precisão aceitável. Entre as escalas físico-químicas e estruturais, as escalas que identificam em uma alça proteica e curvas inespecíficas parecem úteis para prever epítopos com um sítio de ligação primário contínuo. Quando os epítopos conformacionais também devem ser identificados, uma nova ferramenta baseada em computador parece ser a alternativa mais promissora para a cristalografia de raios X. No entanto, ambos os métodos continuam sendo amplamente avaliados e validados. Portanto, foram desenvolvidas ferramentas promissoras para a identificação de epítopos de células B. Porém, nenhum método validado para a identificação de epítopos de células B em proteínas antigenicamente desconhecidas está disponível ainda. Copyright © Informa Healthcare.


Larsen, K., Thygesen, M.B., Guillaumie, F., Willats, W.G.T., Jensen, K.J.
"Solid-phase chemical tools for glycobiology"
Carbohydrate Research, 341 (10), pp. 1209-1234. (2006)

Resumo

As técnicas envolvendo suporte sólido desempenharam papéis cruciais no desenvolvimento da genômica, proteômica e biologia molecular em geral. Simultaneamente, os métodos para imobilização ou adesão a superfícies e resinas tornaram-se onipresentes no sequenciamento, síntese, análise e triagem de oligonucleotídeos, peptídeos e proteínas. No entanto, as ferramentas em fase sólida foram empregadas em um grau muito menor na glicobiologia e glicômica. Esta revisão fornece uma visão abrangente das ferramentas químicas em fase sólida para a glicobiologia, incluindo suas metodologias e aplicações. Fornecemos uma ampla perspectiva de abordagens diferentes, incluindo algumas bem estabelecidas, como imobilização em placas de microtitulação e polímeros reticulados. Também são discutidas áreas emergentes, como microarranjos e sequenciamento de glicanos, pontos quânticos e nanopartículas de ouro para aplicações na nanobiociência. As aplicações aqui analisadas incluem enzimologia, imunologia, elucidação de biossíntese e biologia de sistemas, bem como as primeiras etapas para o sequenciamento com suporte sólido. A partir desses métodos e aplicações emergem uma visão geral para o uso de ferramentas químicas em fase sólida em glicobiologia. © 2006 Elsevier Ltd. Todos os direitos reservados.


Nedwin, G.E., Schaefer, T., Falholt, P.E.R.
"Enzyme discovery screening, cloning, evolving"
Chemical Engineering Progress, 101 (10), pp. 48-55. (2005)

C. M. Hjort
"Production of food additives using filamentous fungi"
In Genetically engineered food, edited by K. J. Heller, Wiley-VCH (2003).

M. E. Bjørnvad; T. V. Borchert; S. Ernst.
"Optimering af Proteiners Funktion"
Dansk Kemi, 84 (11), 15-18 2003.

Schafer T., Borchert T. V.
"Prospecting for Industrial Enzymes - The Importance of Integrated Technology Platforms"
In: Microbial Diversity and Bioprospecting, ASM, in press Editor: A. Bull

H. Outtrup;, S.T. Jørgensen.
"The Importance of Bacillus species in the Production of Industrial Enzymes".
in Berkeley, R., Heyndrickx, M. Logan, N. and De Vos, P (eds.) Applications and Systematics of Bacillus and Relatives, Chapter 14, pp. 206-218, Blackwell Science Ltd.